A Arquitectura paisagísta e os Jardins do Futuro

Na era da globalização e da informação, a relação do Homem com a natureza assume uma importância crescente, na medida em que a artificialização   das diversas dimensões da vida humana é cada vez maior.

Os espaços verdes, como Jardins do Futuro, deverão desempenhar um papel fundamental na estruturação das cidades e na vida quotidiana dos cidadãos. Não é por acaso que os movimentos de protecção da natureza têm cada vez maior número de adeptos e que os partidos politicos utilizam uma linguagem ambientalista para cativar o eleitorado.

Importa incrementar uma séria pedagogia do ambiente que levará as gerações futuras a compreender a importância de uma relação harmónica com a natureza. O grande desafio será como conseguir superar os desequilibrios criados, que vão do buraco do Ozono até á poluição urbana e industrial, e ao consumo desenfreado dos recursos naturais.

O progresso da ciência e da técnica terá como limites esta noção complexa do equilibrio ecológico e ambiental.

Cabe á arquitectura paisagista um papel fundamental nesta pesquisa, onde os modelos abertos e experimentais são fundamentais, para a criação de estruturas verdes continuas viáveis que permitam um desenvolvimento urbano sustentavel.  A própria concepção de protecção da natureza, numa primeira fase feita de forma muito estática, quase museográfica, tem de evoluir para uma concepção dinâmica em que o ser humano encontre naturalmente os seus equilibrios e participe activamente na evolução da paisagem que o rodeia. É este o conceito de “desenvolvimento sustentavel” de que hoje tanto se fala, e por enquanto pouco se pratica. Acreditamos que a  educação das gerações futuras e a sua crescente sensibilização para os problemas ambientais será o garante da sobrevivência do ser humano, e um dos grandes desafios deste século XXI.

Os Festivais de Jardins, contribuem decisivamente para esta sensibilização e pedagogia. O conjunto de propostas que anualmente chegam ao Municipio de Allariz, demonstram o interesse que estes temas despertam na juventude de todo o mundo.

O número crescente de visitantes do Festival de Jardins, traduz o efeito atractivo que esta temática tem sobre a sociedade, cada vez mais confrontada com os problemas ambientais que a rodeiam.

A liderança politica do Municipio de Allariz, tem contribuido de forma activa e decisiva, para esta consciência ambiental, criando um modelo integrado de desenvolvimento urbano e rural com valores que se fundem, restando apenas actividades diferentes numa só cultura global humanizada e equilibrada.

Francisco M. Caldeira Cabral, Presidente do xurado do Festival Internacional de Xardíns de Allariz

GABINETE   DE   ARQUITECTURA   PAISAGÍSTA  LD   CALDEIRA CABRAL  E ELSA SEVERINO   http://franciscocaldeiracabral.com/

                      

2017-05-18T20:44:17+00:00 lunes, 02/05/2016|COLABORACIÓNS|
X